Heloisa Passos nasceu em Curitiba, é sócia da Maquina Filmes. Dirigiu o curta Viva Volta e por este filme recebeu o prémio de melhor direção no Cine Ceará em 2006 o Grande prêmio Canal Brasil de curta- metragem em 2007, entre outros. Heloisa assina a direção de fotografia de diversos curtas, longas e instalações. Com o filme Manda Bala de Jason Kohn, Heloisa recebeu o prêmio de excelência em Cinematografia no Sundance Film Festival em 2007 e o de Melhor Cinematografia no Cinema Eye Honor em 2008. Ainda em 2008, recebeu o prêmio de melhor fotografia no Festival de Gramado pelo curta Areia, de Caetano Gotardo. Com os filmes Viajo porque preciso volto porque te amo, de Karim Aïnouz e Marcelo Gomes e O amor segundo B. Shienberg, de Beto Brant, recebeu o prêmio de melhor fotografia no Festival do Rio em 2009.

Heloisa Passos was Born in Curitiba, south of Brazil. Her work includes short, documentaries, features and TV series. She has been honored with various prizes in festivals, such as: Best Director at Cine Ceará in 2006. Excellence in Cinematography at Sundance Film Festival in 2007, Best Cinematography at Cinema Eye Honor in 2008 and Best Photography at Rio de Janeiro International Film Festival in 2009. Her short films have been in many Festivals: Festival Internacional de Cine Documental y Cortometraje de Bilbao, Festival del Nuevo Curie Latinoamericano de Havana, Guadalajara International Film Festival and Los Angeles Film Festival.

Marília Rocha é uma das integrantes da Teia, centro de produção audiovisual, e diretora dos filmes Aboio (2005), rnelhor filme no festival É Tudo Verdade; Acacio (2008); e A Falta que me faz (2009), melhor filme Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo. Em 2011, teve uma retrospectiva no festival Dockanema, em Mocambique, e foi homenageada no festival Visions du Réel, que dedicou uma mostra especial aos seus trabalhos, na Suiça.

Marília Rocha is a members of Teia, an audiovisual production center, and director of the films Cattle Callers (2005) best film at It’s All True Film Festival, Acácio (2008) and Like Water Through Stone (2009) best film at São Paulo Latin-American Film Festival. In 2011, she had a retrospective at Dockanema Film Festival, in Mozambique, and a tribute at Visions du Réel, which dedicated a special exhibition for her works, in Switzerland.

Nascida em São Paulo, Kátia Lund, começou a trabalhar com cinema no final dos anos 80.
Com João Moreira Sales codirigiu o documentário Noticias de uma guerra particular, filme que concorreu ao Emmy. Também assina a codireção, ao lado de Fernando Meireles, do filme Cidade de Deus, um dos representantes do Brasil no Festival de Cannes de 2002. Dirigiu três episódios da série Cidade dos Homens e participou do projeto Crianças Invisíveis, o filme estreou no festival de Veneza de 2005. 

The work of Kate Lund includes documentaries, features, TV serie, music videos and shorts. She has been honored with various prizes in international festivals for films she has directed or co-directed. Amongst these are: the feature films City of Gad and All the Invisible Children, the TV Series City of Men and the documentary News From a Private War.

Heloisa Passos Marlia Rocha Ktia Lund